Como criar uma cultura de aprendizado?

Qual o valor de criar uma cultura de aprendizado?

Inovação e sucesso na transformação digital são construídos sobre uma base. O que CIOs sabem sobre a criação de organizações focadas na aprendizagem?

Há algumas semanas, perguntei aos participantes do #CIOChat sobre inovação. No meio da discussão, tivemos uma breve passagem sobre as organizações que têm uma cultura de aprendizado. Posto isso, eu quis explorar o assunto, e, como você verá, ficou claro que o aprendizado está intimamente ligado à inovação.

Pensando nisso, é mais do que justo afirmar que os CIOs e outros líderes precisam fomentar esse aspecto nas empresas em que atuam.

Uma empresa que aprende continuamente adquire novas habilidades, capacidades e incentiva esse hábito em todos os níveis da organização.

Segundo os CIOs, há consequências reais quando os líderes de TI não permitem o aprendizado. Para eles, a liderança em TI e as organizações comerciais não sobreviverão a longo prazo se não tentarem mudar. Hoje, tudo se transforma rapidamente – os negócios e a tecnologia – e as equipes de TI precisam aprender a se transformar junto.

Claramente, não há fim para como podemos melhorar. A tecnologia não fica parada, assim como a TI. É necessário aprendizado contínuo. Um CIO disse: “o problema é que, quando você fica parado, acaba colocando uma âncora. Claramente, sem aprender, as pessoas saberão apenas o que já sabem, o que significa que a sua organização não será capaz de avançar. Quando isso ocorre, a empresa não está melhorando. Em vez disso, está retrocedendo efetivamente para o esquecimento.”

As empresas que falharam aqui são muitas e incluem companhias como Kodak, BlackBerry Digital, Compaq, Palm, Toys R Us e Borders Books. Infelizmente, muitas dessas empresas tinham recursos que poderiam ter lhes permitido restabelecer a vitória, mas elas não olharam direito para o assunto. Em contraste com a lista acima de empresas, as organizações que têm uma cultura de aprendizado criam um ciclo de feedback positivo. Dar esse passo incentiva o aprendizado contínuo, que não apenas fornece à organização novos conhecimentos, mas aumenta o desejo de aprender ainda mais.

Ser uma empresa focada na aprendizagem permite agilidade, adaptabilidade, resiliência e capacidade de atender às crescentes necessidades do mercado como um todo. Como resultado, as organizações com cultura de aprendizado são mais ágeis e favoráveis ​​às mudanças. São lugares onde as pessoas treinam e aprimoram as suas habilidades. É no investimento em pessoas que se investe em melhorias contínuas da empresa.

Existe um entendimento implícito de que o aprendizado não tem fim – ele precisa ser um loop contínuo. Mas os CIOs dizem que o aprendizado é uma oportunidade de mostrar que estamos investindo em você, porque você é valioso. Isso conduz inerentemente ao envolvimento, desenvolvimento e crescimento dos funcionários. Além disso, as culturas de aprendizado se saem melhor ao lidar com o gerenciamento de mudanças e com a criação de novas lideranças. Ambos são cruciais hoje. Uma organização que aprende é uma organização responsiva, compreendendo a necessidade de acompanhar o mundo.

As organizações focadas na aprendizagem por natureza são mais inovadoras?

Os CIOs são claros e não consideram esse processo automático. Se a liderança demonstrar apoio ao aprendizado contínuo, aceitando riscos e recompensando os comportamentos corretos, a empresa estará melhor posicionada para desfrutar de uma cultura mais inovadora. É essencial que haja tolerância organizacional ao fracasso e vontade de inovar e experimentar. Simplificando, o aprendizado mantém a organização atualizada, mas a inovação leva a organização a fazer coisas novas. Diante disso, uma empresa que aprende por si só não gera mais inovação. Na realidade, a ajuda e é essencial para organizações inovadoras.

Você precisa de uma mudança de cultura para que as falhas sejam vistas como uma oportunidade de aprendizado. Intrinsecamente, as organizações focadas no aprendizado estão melhor posicionadas para serem mais inovadoras, mas as pessoas podem ter as inovações como as suas piores inimigas.

Aprender, crescer, adaptar, ler sobre erros e falhas e se recuperar de falhas aumenta a probabilidade de sucesso. Por esse motivo, os CIOs não acreditam que o aprendizado e a inovação estejam correlacionados. Aprender exige mais do que aprender com erros / falhas. A inovação nem sempre pode ser bem-sucedida, mas as falhas servem como uma oportunidade de aprendizado.

Quais são as principais medidas que os CIOs podem adotar para tornar a sua empresa focada no aprendizado?

Os CIOs forneceram uma lista de 10 itens:

  • Disponibilizar recursos (tempo, dinheiro, flexibilidade);
  • Construir uma cultura que valorize o aprendizado;
  • Criar o hábito de celebrar e reforçar o aprendizado;
  • Encontrar maneiras de facilitar o aprendizado;
  • Defender o orçamento e o tempo necessários para que a equipe se envolva em oportunidades de aprendizado como se o seu trabalho dependesse disso (porque depende);
  • Dar às pessoas tempo e orçamento para aprender e recompensá-las por atingirem as metas de aprendizado;
  • Ser um modelo de aprendizado. Se você não seguir o próprio plano, ninguém mais o fará. Envolva a liderança sênior da sua organização na cultura de aprendizado. Toda a empresa, não apenas a TI, precisa estar engajada;
  • Ativar programas de orientação. A mentoria pode ter vários resultados positivos para a organização, incluindo a redução de silos, a transferência de conhecimento institucional, a aceleração das habilidades de liderança, a promoção de comunicação e a resolução de conflitos;
  • Introduzir formas não tradicionais de pensar e trabalhar. Explore o Design thinking, tire a sua equipe da sua zona de conforto;
  • Reservar tempo para aprender e treinar. Destaque o fracasso como um sucesso inevitável, caso você aprenda tudo o que é possível.

Quem devem ser os maiores apoiadores do CIO na condução de uma cultura de aprendizado?

Os CIOs dizem que uma cultura de aprendizado deve começar com o CEO e o C-Suite e deve ser ativada por meio de processos de RH. Se a liderança sênior não enxergar o valor, a cultura organizacional será neurótica. Se a equipe de TI não apoiar o processo, não haverá aprendizado. Com isso dito, os CIOs enfatizam que o aprendizado precisa de tempo, e se o tempo de aprendizado é visto como perda de tempo, ninguém o adotará.

Qual é o melhor conselho que você daria a um CIO que desejasse estabelecer uma cultura de aprendizado?

Os CIOs afirmam que é preciso começar examinando a sua organização e encontrando departamentos com culturas predispostas à iniciativa. Onde for necessário, os CIOs podem ter que redefinir a cultura organizacional. Nesses casos, os executivos gastam a maior parte da sua energia nessas mudanças, e não no aprendizado. Ao mesmo tempo, é importante começar pequeno.

Os CIOs devem criar um pequeno conjunto de oportunidades de aprendizado, mas se certificar de que sejam o mais inclusivos possível. Os líderes precisam garantir que a equipe perceba que o aprendizado é para todos.

Os CIOs, principalmente, precisam ter um plano de como usar as novas habilidades adquiridas, e ao mesmo tempo devem procurar maneiras de incentivar o aprendizado contínuo. Pense no que você deseja para os seus resultados e envolva uma equipe diversificada para que eles possam ajudar a construir a empresa que o levará até lá.

Os CIOs precisam definir metas agressivas, medir resultados e nutrir uma cultura de aprendizado. É importante ressaltar que deve haver sensibilidade para lidar com os membros da equipe que desejam entender as mudanças de cultura corporativa.

Os CIOs devem comunicar essas informações. Um CIO se aprofundou na questão da segurança da informação. Ele disse que, durante anos, perguntou às pessoas em entrevistas de emprego o que estavam aprendendo ou tentando aprender.

Um número surpreendente não teve boas respostas. Claramente, o aprendizado é um processo. Precisa incluir todos. E, em muitos casos, precisa atrair pessoas de fora da TI. A TI precisa escolher um modelo para orientar o processo, bem como medir o progresso e recompensar a inovação e o sucesso. O aprendizado está intimamente ligado à criação de organizações inovadoras, mas é necessário mais do que apenas ser uma organização focada no aprendizado. Para alguns, será uma grande mudança, mas para outros será uma maneira natural de fazer negócios.


Myles F. Suer, CIO (EUA)
Fonte: CIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *