Líderes de infraestrutura e operação devem ampliar busca por estratégia de inovação tecnológica, aconselha Gartner

O Gartner alerta que os líderes de Infraestrutura & Operações (I&O) devem acelerar suas iniciativas em busca de inovação tecnológica para suportar as demandas apresentadas pela ascensão de novas ferramentas e soluções de infraestrutura digital.

Isso porque, até 2025, 60% dos líderes de I&O irão adotar tecnologias disruptivas para impulsionar a inovação de seus negócios – em 2019, apenas 5% das companhias utilizavam soluções consideradas inovadoras para o setor. Para apoiar esse movimento, os analistas do Gartner avaliam que os líderes devem focar seus esforços em uma estratégia de Infrastructure Led-Disruption (ILD – ou Processos de Criação de Infraestruturas Disruptivas, em português) para permitir a real disrupção positiva da área de Infraestrutura e Operações de TI rumo ao futuro.

Segundo o Gartner, Infrastructure Led-Disruption é a adoção de estratégias voltadas à otimização das operações e negócios por meio da inovação contínua das tecnologias, processos, pessoas e habilidades aplicadas no cenário de I&O. Em outras palavras, trata-se da aplicação de uma política de inovação recorrente, com ações dedicadas a impulsionar a transformação das ferramentas e serviços de I&O nas empresas.

Como resultado, a aplicação do ILD permitirá que os líderes de I&O sejam mais proativos e conhecidos pela inovação do modelo de negócios das empresas, e não somente pela infraestrutura que gerenciam. O ILD é uma oportunidade para os líderes de I&O mostrarem os recursos de sua organização para ajudar os líderes de negócios a terem sucesso no fornecimento de produtos inovadores. Para fazer isso, os líderes de I&O precisam aproveitar as tecnologias disruptivas, como Nuvem e Inteligência Artificial, e criar uma força de trabalho qualificada para ampliar a resiliência e a adaptabilidade organizacional sistêmica da operação.

Os gestores também precisam usar o DevOps e outras abordagens ágeis para transformar seus processos para um modelo operacional orientado a produtos, que mostre impacto direto nos negócios por meio da inovação.

Além disso, o ILD possibilita que as organizações do setor privado e público ajustem seus processos, endereçando respostas práticas para temas como redução de custos e melhoria de performance. Não por acaso, 64% dos executivos já consideram que a tecnologia atual está atrapalhando os modelos de negócios existentes, indicando que as ferramentas digitais precisam se adequar às demandas atuais.

Isso significa, portanto, que os líderes de I&O devem ser progressivos, ousados e assertivos no uso das estratégias de ILD. Eles devem concentrar suas iniciativas na geração de valor à empresa, e não apenas responder ou reagir aos requisitos comerciais. Mais importante, eles devem construir alianças com os executivos e líderes de negócios, gerentes de produtos e outras partes interessadas importantes para impulsionar o posicionamento de suas organizações no mercado.

Na Pesquisa de Líderes Executivos de I&O de 2019 do Gartner, por exemplo, os entrevistados indicaram que suas três principais metas de I&O são melhorar a maturidade de suas companhias (45%), melhorar a qualidade dos serviços (44%) e aumentar a agilidade das operações (38%).

Fonte do artigo: tiinside.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *